News,  Notícias

O Ouro tem Validade?

A pergunta “O ouro tem validade?” tem uma resposta fácil e muito satisfatória: não, ele não tem. O Ouro, enquanto elemento químico, é identificado como um Metal Nobre, por isso é amplamente utilizado na fabricação de joias, no mercado industrial e como reserva de valor. Sobre essa última aplicação nós já falamos aqui, clique para relembrar! Hoje vamos falar do Ouro como matéria-prima. Leia nosso post e saiba mais.

Formação do metal mais precioso

Ele surge na natureza a partir da colisão de duas estrelas de nêutrons. Dentre suas propriedades estão seu alto nível de maleabilidade, brilho intenso, alta densidade, não reagente com a maioria dos produtos químicos e sensível ao cloro e ao bromo. Inclusive, é por isso que alguns cuidados com joias feitas de Ouro são importantes, como mencionamos neste post.

O Ouro tem Validade?

Descobrimento e uso

Estudos arqueológicos nos dizem que o início do uso do Ouro começou no período das primeiras civilizações, no Oriente Médio. Ele é tão milenar que é possível que tenha sido o primeiro metal utilizado pelo homem. No Egito por exemplo, existem hieróglifos datados de 2600 a.C que falam sobre o Ouro. Isso fora as diversas passagens do Antigo Testamento em que ele também é citado.

Valor do ouro

Desde essa época já era considerado extremamente valioso, tanto que, ao longo da história da humanidade, a partir do Ouro foram cunhados padrões de valor e moedas. A confecção de moedas e outros objetos era feita depois que o ouro era misturado com outros elementos, pois ele sozinho é muito maleável. E no que diz respeito à joias elaboradas com Ouro, elas podem ser tão valiosas quanto outros objeto, mas têm algo a mais: uma joia feita de Ouro não é somente algo de valor, ela é envolvida em glamour, charme e elegância. Veja por exemplo a corrente abaixo. Ela tem nada mais nada menos do que 37 g de ouro 18 quilates, trabalhado em malha palmeira. Completamente deslumbrante.

O Ouro tem Validade?

Outra aplicação bem comum do ouro mas talvez não tão conhecida é o desenvolvimento de coberturas protetoras em vários satélites, por ser esse um material que reflete bem a luz infravermelha. Corpos celestes como o sol e estrelas emitem raios infravermelhos de alta temperatura, e se por um lado isso é bom porque ilumina objetos distantes no espaço, permitindo que sejam observados e fotografados por satélites, por outro eles podem danificar esses mesmos aparelhos com seu calor. O Ouro ajuda a manter os equipamentos funcionando ao protegê-los do infravermelho. Enfim, é de fato uma material com múltiplas funcionalidades. Quem sabe um dia, quando os avanços tecnológicos atingirem níveis ainda maiores, não vamos ao espaço testemunhar uma aplicação dessas? Até lá, podemos nos encantar com nossas joias, nossas preciosidades em Ouro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *