News Notícia

Segunda das Preciosidades: O Diamante

7 de outubro de 2019

Para a nossa seleção especial de posts dessa segunda-feira, quando falamos das curiosidades de uma pedra sempre presente nas nossas joias, o escolhido foi uma das mais deslumbrantes de todas: o Diamante! Desejado pelo mundo todo, ele é com certeza dono de uma beleza notável. Confira abaixo um modelo do Joias VIP que sempre fez sucesso, o anel solitário confeccionado em ouro branco 18k.

Extraídos principalmente da África do Sul, da Rússia e da Austrália, o diamante é a única pedra composta por um único elemento, o carbono. O interesse nessa pedra se dá pela capacidade que ela tem de ser aplicada tanto no mercado de joias, para confecção de brincos, anéis, pingentes e outros, quanto no meio industrial. Isso acontece porque o diamante é o material natural mais duro conhecido, então ele é usado para cortar, tornear, lixar, furar, além de seu pó poder ser usado para polir aços e ligas. Apesar disso, ele pode ser lapidado em formatos variados.

A pedra de diamante é a forma termodinamicamente estável (referente a temperatura, pressão e volume) do carbono. Suas cores podem variar entre amarelo, azul, rosa, verde e translúcido e quanto mais leve ele for, mesmo que seja uma pedra grande, mais autêntico, verdadeiro, ele será considerado. O Diamante Koh-i-Noor, da Coroa Britânica, é quase do tamanho de uma bola de pingue-pongue e não pesa nem 22 g. Agora, um detalhe do diamante é que ele pode ser obtido através de um processo muito curioso: a partir de cabelo ou cinzas, literalmente, de humanos ou animais. Claro, não será uma pedra natural, ele é considerada sintética, mas é sim uma pedra com uma “impressão digital química”. É necessário em torno de 300g de cinzas das quais se isola o carbono até que ele se transforme em carbono grafiti. Depois ele é colocado em uma máquina em altíssima pressão e temperatura e nesse ambiente vira um diamante. O tamanho de pedra que se deseja obter influencia diretamente no tempo, pois quanto maior a pedra, mais tempo o material deverá ficar sob influência das altas temperatura e pressão, porém, em aproximadamente 3 meses é possível obter um diamante lapidado. 


Crédito: ROYAL COLLECTION TRUST

Uma coisa é inegável, as joias com diamantes realmente tem um brilho a mais, uma imponência misturada com delicadeza que as torna única. E essa singularidade vem desde a pedra bruta, pois nenhum diamante é igual ao outro. E você? Já encontrou uma joia cravejada de diamantes para ser exclusivamente sua? Dê uma olhadinha no instagram e no site do Joias VIP, com certeza tem um diamante lá esperando por você.

You Might Also Like

Sem comentários

Deixe uma resposta